Tutela provisória deferida + Réu não agravou = Extinção do processo

Tutela provisória deferida + Réu não agravou = Extinção do processo

Sorte que estou em Portugal! Bem longe da confusão que isso gerará no início!

Em síntese: Autor entra com pedido de tutela antecipada na forma do art. 303. O juiz defere a tutela, e o réu não agrava dessa decisão. Com base no art. 304, o juiz deve extinguir o processo, mantendo os efeitos da tutela.
Começa-se, então, a correr um prazo de 2 anos para o Réu entrar com uma nova ação, contestando aquela tutela.
Após o prazo de 2 anos a tutela torna-se estável, porém não faz coisa julgada!

 

 


NOVO: Já conhece as vídeo-aulas? Acesse aqui e aprenda sobre o novo CPC de forma leve e descontraída.

Como já sabem, vou seguir com publicações frequentes aqui no site, e em minha página do Facebook, e além da coluna no JusBrasil. Me acompanhe e fique por dentro das novidades do Processo Civil.

, , ,